SINDSALEM adere à campanha de combate ao suicídio

Escrito em 27/11/2020

O SINDSALEM aderiu à Campanha Setembro Amarelo – mês de prevenção e combate ao suicídio. O objetivo é incentivar pessoas com pensamentos suicidas a dialogar sobre o assunto e buscar ajuda com familiares, pelo número 188 ou pelo site www.cvv.org.br.



De acordo com dados da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), aproximadamente 800 mil pessoas cometem suicídio a cada ano, sendo uma das três principais causas de mortes entre os jovens. Neste ano atípico de pandemia, o número de menções ao suicídio aumentou no Brasil.



O Ministério da Saúde alerta, ainda, para o número de suicídios entre servidores públicos (policiais, profissionais da saúde, professores), que têm adoecido cada vez mais em razão do assédio moral, da desvalorização do trabalho, das péssimas condições laborais e do arrocho salarial.



Para se ter ideia, 96% dos casos de suicídio estão associados com problemas psicológicos, como a depressão, o transtorno bipolar e o abuso de substâncias químicas.



Para muitos especialistas, o diálogo é o melhor caminho para evitar o suicídio, sendo que a maioria dos casos poderia ser evitada se a pessoa procurasse ajuda e os sinais fossem avaliados com mais atenção por familiares e colegas mais próximos.



“É preciso debater esse assunto e romper preconceitos, pois transtornos mentais não são ‘frescura’, ‘preguiça’ ou coisas desse tipo. Só com solidariedade e empatia poderemos reduzir o número de suicídios em nosso país” – afirmou a diretora do SINDSALEM, Vitória Cirino.